Resultado da autópsia revela que Amy Winehouse não usou drogas

Os testes toxicológicos realizados após a autópsia no corpo de Amy Winehouse não revelaram a presença de drogas ilegais, informa a agência Associated Press. A informação é de um representante da família da cantora.

Segundo a família, os exames detectaram a presença de álcool no corpo da cantora, mas ainda não explicaram se a bebida teve papel determinante em sua morte.

Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa, em Londres, em 23 de julho. Os resultados iniciais da autópsia foram inconclusivos.

Dias depois da morte de Winehouse, tabloides britânicos publicaram que a cantora tinha comprado cerca de R$ 3 mil em drogas na noite anterior.

Já a família da cantora afirmou que ela teria morrido em decorrência de uma forte abstinência de álcool, alegando que ela tinha parado de beber três semanas antes de morrer.

Cibele Dorsa deixa carta antes de morrer, leia na íntegra

Cibele Dorsa e Gilberto Scarpa: Ambos morreram no mesmo local

Muito triste.

A atriz e escritora Cibele Dorsa escreveu textos antes de cair do prédio onde morava, no Morumbi, zona Sul de São Paulo, na madrugada deste sábado, dia 26. Em um trecho da carta, enviada para CARAS pela própria autora, ela deixa uma mensagem para o amado, Gilberto Scarpa, que morreu no dia 30 de janeiro também caindo do mesmo local.

Leia, abaixo, trechos da carta escrita por Cibele Dorsa antes de morrer, em que ela fala do amor pelo namorado morto e também de sua dor pela perda. Ela também cita o pai de Viviane, sua filha de 8 anos do casamento com o cavaleiro Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, que atualmente é casado com a bilionária grega Athina Onassis.

Segue o texto:

“Viver sem o Gilberto é pra mim uma sobrevida desumana. De todos os homens que passaram por mim quem me fez mais mal foi sem dúvida alguma, o Doda, pai da filha que nem mais contato pude ter, e quem mais me fez bem, em vida, foi o Gilberto. Viver sem meus dois filhos e sem o amor da minha vida me dilacera por inteiro, é como se eu estivesse acordada passando por uma cirurgia cardíaca, sinto meu coração sendo cortado, um bisturi elétrico que não para nunca. Não aguento mais chorar, quando não estou soluçando de tanto chorar, fico com lágrimas calmas mas, elas não cessa, nunca! Não aguento mais viver, ou melhor, sobreviver. A comida não desce, sinto um nó na garganta, estou ficando cada dia mais magra, sinto minha pele se descolando do meu corpo. (…) Minha cabeça não consegue pesar menos que 10 toneladas, eu não tenho mais paz, a cena da morte do meu amor me atropela constantemente, lembro do corpo do Gilberto no meio da rua mas, os olhos estavam abertos e eu achei que ele pudesse me ouvir… Falei muito com ele acho que ele deve ter ouvido mas, falei tarde demais. Eu disse que me casaria, que teria o filho, que ele não poderia morrer, molhei o rosto dele de tantas lágrimas e, nada de conseguir que ele se salvasse. (…) Estou sofrendo mais dor agora do que quando sofri o acidente de carro. Agora não tem morfina, não tem nada que acalme essa dor, nada que faça parar essa sensação de perfuração no meu peito. Ainda por cima, o Doda parece nunca cansar de me humilhar, ele não se satisfará nunca mesmo. É o pior homem que já conheci em minha vida, um lobo em pele de cordeiro.”

A sua família:

“Mãe, Carla, Tio, Pai e Bruna, Maciel e Dantino, Me perdoem… não deu, tentei por quase dois meses mas, a dor é infernal. Estou indo em paz e feliz de estar me retirando, não se preocupem, tenho certeza que Deus entende quem morre por amor. Não estou obssediada, estou muito ciente do que estou fazendo, minha vida se tornou uma mentira, e, vcs sabem, eu dempre optei pela verdade.”

Ao Doda:

Doda, Que um dia Deus te perdoe pelo que vc fez e faz comigo, com a Athina e com as crianças, tente ser alguém melhor, tenho pena da Athina... essa nunca vai conhecer um homem de verdade, um amor. Eu sofro agora, no entanto, fui plenamente feliz ao lado do Gilberto, homem de verdade, que mostra a cara, que não menti, não dissimula, e, assim ele foi até o final. Ele pulou do prédio por vergonha de ter sido vencido pelas drogas…uma pena. Quem devia se matar não se mata…”

Aos seus dois filhos:

“Perdoem a mamãe, mas, a solidão é uma prisão terrível, é como se eu estivesse trancada dentro de mim mesma, estou cansada, sinto muito a falta de vcs mas, confesso que com o Gilberto aqui era mais fácil suportar, eu o amo muito, não sei nem como posso continuar… aqui em casa ficou frio, me sinto fora do meu corpo às vezes, e, isso me dá uma pausa na dor, só que depois volta em dose mais pesada. Faz algumas semanas que sinto uma leveza no corpo, como se eu estivesse já com um pouco de aus~encia do mundo terreno. (…) Amo vcs e estarei olhando vcs (…) meu sonho é encontrar o Gilberto em Aruanda e virar guia espiritual. Vivi, ainda vamos nos encontrar em outras vidas, munca te bandonei, seu pai fez um plano milionário para tirá=la de mim, não tive saída. Fe, idem… vou estar torcendo por vc no futebol, na realização de seus sonhos.. O inacabado, o interrompido tem que ter um fim.”

Para seu noivo Gilberto  que cometeu suicidio antes dela:

“Meu amor Gilberto, Vou te encontrar esteja onde vc estiver, no plano espiritual tenho chances de te ver, a famosa esperança, aqui, não. Senti vc e ouvi sua voz inconfundível me pedindo o vídeo e já está no ar. Te amo meu amor, quero correr para os seus braços. Somo o Romeu e Julieta do mundo pos-moderno. Vamos continuar criando, quero ao seu lado dar aulas de teatro para crianças aí no plano espiritual. Vou cuidar delas como gostaria de ter cuidado da minha Vivi…Eu sempre te disse para não copiar autores famosos. Para criar e vc criou! Mas, eu te copio com o maior prazer… Vou tbm em frente com dois anéis até o fim, tu és foi…minha vertigem, meu oásis, minha eterna paixão.”

Para seu sepultamento:

“QUERO SER ENTERRADA NO MESMO JAZIDO DO Gilberto. Não usei nenhuma droda, apenas calmantes e o antietanol…Por favor, quero ser velada em São Paulo e eterrada no mesmo jazido do Gilberto. Quero meu caixão em cima do dele.”

Morre Carola Scarpa aos 40 anos

Morreu na sexta-feira, 25, a socialite Ana Carolina Oliveira, 40 anos. Mais conhecida como Carola Scarpa por causa de seu casamento com o playboy Chiquinho Scarpa. De acordo com o ex-marido, ela sofria de anorexia, estava pesando apenas 42 quilos e teve uma parada cardiorrespiratória.
“Ela estava anoréxica, pesando 42 quilos e sofria de diabete. Anteontem(quinta-feira) à noite, se sentiu mal e pediu ao filho que fosse à farmácia comprar um remédio. Dormiu o dia seguinte, amanheceu toda inchada e em coma. Chamaram uma ambulância mas, no caminho para o hospital, a Carola teve uma parada cardiorrespiratória. Ao meio-dia, morte cerebral”, contou Chiquinho Scarpa à revista Veja São Paulo.
Ainda segundo a publicação, o enterrro de Carola aconteceu na manhã deste sábado, 26, no cemitério Morumbi.

Não se lembram dela? Assistam o vídeo abaixo…

 

via Globo

 

Morre atriz Brittany Murphy aos 32 anos

Cara… que choque.

A atriz Brittany Murphy, de 32 anos, morreu neste domingo, 20, vítima de um ataque cardíaco.

Os bombeiros disseram ao site “TMZ” que foi feita uma ligação para o 911 (número de emergência, nos Estados Unidos), às 8h da manhã, da casa de seu marido, Simon Monjack, em Los Angeles. Em seguida, a atriz teria sido levada para o hospital Cedars-Sinai Medical Center, mas não pôde ser reanimada.

Ainda de acordo com a publicação, sua mãe foi quem a encontrou caída no chuveiro, inconsciente. Os médicos fizeram massagem cardio-respiratória assim que chegaram à casa de seu marido e durante o trajeto até o hospital.

A polícia de Los Angeles deve abrir uma investigação sobre a morte de Brittany ainda esta noite.

A família de Brittany soltou um breve comunicado agradecendo o carinho de todos e pedindo privacidade. “Nesta hora de tristeza, a família agradece por todo o amor e apoio de vocês. É o desejo deles que vocês respeitam a privacidade família”, disse um assessor de Murphy ao “TMZ”.

Biografia

Brittany Murphy nasceu em Atlanta, Estados Unidos, em 10 de novembro de 1977, mas foi criada na cidade de Edison, em Nova Jersey. Com apenas 9 anos, ela conseguiu uma vaga no musical “Les Miserables” e, aos 14, obteve seu primeiro papel em Hollywood, no filme “Drexell’s Class”. Em 2002, a atriz viveu um breve romance com o rapper Eminem, depois de interpretar seu par romântico no filme “8 Mile – Rua das ilusões”. A atriz também já foi namorada de Ashton Kutcher, atual marido de Demi Moore, com quem contracenou no filme “Recém-Casados”, em 2003. Em maio de 2007, ela se casou com o roteirista Simon Monjack, com quem vivia até hoje.

Carreira

O primeiro papel significativo da atriz na TV foi em 1991, aos 14 anos, no seriado “Blossom”. Brittany estrelou filmes como “As Patricinhas de Beverly Hills” (1995), “Garota Interrompida” (1999), “Refém do Silêncio” (2001), “8 Mile – Rua das ilusões” (2002) e “Sin City” (2005). Sua última participação no cinema foi no filme “Os Mercenários”, de Sylvester Stallone.

VIROU PURPURINA! Morreu travesti do Ronaldinho

andreia_albertini_portal

Morri, caralho!

André Luiz Ribeiro Albertini, o travesti Andréia Albertini, morreu nesta quinta-feira, 9, em Mauá, na Grande São Paulo.

O médico que atendeu a travesti disse à mãe que ela tinha pneumonia, e uma tomografia indicou que Albertini estava com meningite. “Quando falava ou tossia, eu percebia que ela estava com o pulmão cheio e mal conseguia respirar”, detalha a mãe.

A angústia da dona de casa começou há cerca de uma semana, quando Albertini deixou de fazer as habituais ligações. “Eu ligava no celular, e ela não retornava”.

O Cemitério Santa Lídia, no entanto, informou que, desde as 19 horas, o corpo do travesti é velado no local. Ainda segundo o cemitério, o enterro está previsto para às 10 horas desta sexta-feira.

Albertini ficou conhecido após protagonizar uma confusão com o jogador Ronaldo, atualmente no Corinthians, e mais dois travestis, em abril de 2008, no Rio. Ele acusou o jogador de não pagar o programa e de ter usado drogas, mas recuou e admitiu ter inventado toda a história. Ronaldo alegou que levou o grupo ao hotel pensando que eram prostitutas e, ao perceber o erro, quis ir embora, mas foi chantageado pelo travesti. Todos acabaram na delegacia.

Andréia respondia a processo na Justiça, acusada de tentativa de extorsão pelo Ministério Público.

Albertini também foi parar na delegacia outra vez, em setembro de 2008, após brigar com um homem que a acusou de roubo em Copacabana.